19/02/2010

Informação Militar


Os documentos de informação militar aqui publicados sobre o Barão de Pombalinho, por serem coincidentes cronológicamente com as invasões francesas em Portugal, merecem uma atenta e particular leitura circunstanciada. Se verificarmos a postura claramente assumida por António D'Araújo Vasques da Cunha Portocarrero em relação às tropas invasoras de Junot e Massena, bem patente aliás na exposição que o mesmo redigiu, deduz-se que outra conduta não seria de esperar do barão nas unidades militares por onde passou, que não fosse uma completa aversão às hierarquias militares e seus códigos de conduta. Normal, porventura, a informação militar desprimorosa para com o barão, patente nestes documentos, dada e avaliada por quem tinha dos franceses uma outra visão estratégica militar em relação a Portugal! Mas como todos os documentos acabam por fazer parte da história, valendo na exacta medida da sua importância, não quisemos deixar de publicar também estes que acabam por constituir, também eles, uma curiosa fase da vida do barão de Pombalinho.

BP


BP

Tempo que servio nos differentes Postos – Só consta da sua Guia q. trouxe do Regimento Nº2 de passar para Capitão do mesmo em 14 de Junho de 1809 vindo de capitão da Leal Legião Lusitana. A Major Agrº do mesmo Regimento em 18 de Setembro de 1811 a effectivo deste em 23 de Maio de 1812.

Doenças – Immoroidas

Tempo que esteve doente – Desde 2 de Junho até hoge q. se acha em Lxª pª ser inspeccionado por ordem do Exmo Snr Marechal em Chefe.

Situação do Regimento nesse tempo – Em Elvas e na Estremadura Espanhola.


BP




BP
INFORMAÇÃO


Disposição fysica, e saude – A disposição fisica he boa, a saude hé debil tem mostrado que não faz exercicio voluntariamente e não o reputo capaz de soportar exercicios activos e continuados.

Conducta Civil – Ordinaria, porem respeita as Leis do País, e o comportamento pª com os Abitantes he ordinario.

Conducta Militar – Não posso bem fazer juizo por ter estado quaze sempre como parte de doente; he sobordinado.

Applicação e Estudos e quaes – Pouca aos Militares, e não acho q. Saiba como deve as ordens do Exercito, e as principais da Deceplina.

Aplicação ao serviço – Serve com pouco gosto, e por isto, pouco tem servido.



BP


Juizo que faz delle o Commandante



" Que pelo pouco que se interessa pelo Serviço não está em estado, nem de bem desempenhar as funções do seu Posto, nem de ser util ao Serviço; quasi sempre esta com parte de doente, e o seu grande intrece hé estar na Companhia da sua Família pelo que julgo pouco se poderá adiantar."


Quartel de Fonte de Cantos 1 de Janeiro de 1813
João da Silveira
Tenente Coronel Comandante


Fonte - Arquivo Histórico Militar






Sem comentários:

Enviar um comentário